É hora de reformar!

 

Instalar um aparelho de ar-condicionado, trocar o piso e consertar o banheiro podem elevar em até 30% o valor do bem.

reforma-de-casa.jpeg

Reformar a fachada, refazer as instalações elétricas e hidráulicas, atualizar a planta e dar um novo uso para o quartinho da bagunça pode representar uma valorização importante de imóveis antigos. 

Reforma pequena.

A reforma residencial considerada pequena é aquela em que apenas uma área específica necessita de reparos. Ela pode ser caracterizada pela alteração da finalidade dos cômodos, ampliação de espaços, troca de peças, entre outros.

Geralmente, durante uma reforma pequena, é necessário que os moradores desocupem a área a ser reformada e que uma equipe de trabalhadores seja contratada. Dependendo do tipo de alterações, é interessante contar com o auxílio de um profissional experiente na área para cuidar da documentação e gerenciar os processos da reforma.

Reforma estrutural.

As reformas estruturais são consideradas as mais complexas e podem ser divididas em dois tipos: as que envolvem demolição de partes da construção e aquelas que contemplam a ampliação da construção existente.

Reforma residencial com demolição.

A reforma com demolição consiste na diminuição da metragem da área construída. Sendo assim, é preciso  um engenheiro civil para que ele faça o acompanhamento da reforma, principalmente porque é necessário fazer uma avaliação de viabilidade estrutural da residência.

Durante a demolição, é recomendado que a residência seja desocupada para evitar acidentes, uma vez que esse tipo de reparo pode colocar em risco a estrutura do imóvel. Além disso, também é preciso lidar com algumas documentações que são exigidas pela prefeitura.

Reforma residencial com ampliação.

A reforma com ampliação consiste em aumentar a área já construída adicionando novos espaços. As adições podem ser de três tipos:

  • nova área sem conexão com a área já existente;

  • anexo adjacente à construção, porém sem ligação com a estrutura existente;

  • a ampliação é na construção e interfere na estrutura.

Nos três casos é preciso contratar um profissional responsável para, primeiramente, providenciar um laudo técnico sobre a estrutura. Se for indicado prosseguir com a adição da nova área, ele fará o projeto de ampliação e providenciará a documentação necessária na prefeitura. Quando a ampliação interferir na estrutura, é indicado esvaziar a casa, já nos outros casos, não é necessário.

Portanto, se você deseja descobrir qual o tipo de reforma se encaixa nas suas necessidades, iremos lhe ajudar a fazer uma lista das mudanças em seu imóvel. Com o check list em mãos, iremos trabalhar no orçamento e agendamento da obra. Dessa forma, você saberá todas as etapas da obra.